top of page

Cena extra: Benjamin e Bella

Londres, Inglaterra

Final de 2024


Benjamin


— Bella?

Duke late, como se estivesse me ajudando a chamar por Isabella.

— Um minuto! Estou na bolha.

Ah, a bolha. Isso significa que minha adorável esposa está escrevendo.

Isabella publicou “Um duque do passado” e foi como se uma porta se abrisse em sua carreira de escritora. A recepção foi ótima em Bellaland, e ela decidiu se inspirar em algumas histórias que eu tinha para contar e escrever uma nova série de época. “Os Waldorf”, se chama, em homenagem a mim e Abigail. Fiquei emocionado, confesso. Ela já publicou três dos seis livros, e os Waldorfs, mesmo açucarados, têm conquistado alguns corações por aí.

Estar no século XXI tem sido um desafio, mas nem tanto. Alexa me ajuda com muitas coisas, as boxers continuam sendo minhas peças de roupa preferidas e eu consegui emprego como atendente num café aqui por perto.

— Oi, cheguei. — Bella vem do quarto e se senta ao meu lado no sofá.

— O que está acontecendo na história?

— Fabius está começando a se encantar por Melissa. Vai ser divertido ver o devasso rendido. — Ela pisca para mim. Claro que vai, essa é a parte favorita das leitoras. O momento em que o mocinho se põe de joelhos e declara seu amor. — Por que queria falar comigo?

— Encontrei um pequeno museu na internet. — Viro o notebook para ela. — Veja, fica em Kent.

Bella aperta os olhos para a tela e faz um carinho na cabeça de Duke, que chegou até nós.

— Hum, acha que há mais coisas sobre Abby lá?

— Acho que sim. Há alguns recortes do Daily Bath, pelo que vi.

Encontrar informações sobre minha irmã foi muito mais fácil quando passei a procurar por Abigail Spencer. Ela e Jack realmente construíram um legado, não somente com o jornal, mas com a família que formaram. Embora tenhamos nos despedido, não nego que sinto falta dela. Essas pesquisas me ajudam a me sentir mais próximo de Abigail e do meu amigo, assim como acho justo que o mundo tome conhecimento de tudo que eles conquistaram na vida.

— Podemos ir até lá esse fim de semana, estou querendo tirar um tempo de folga.

— Dos romances? Sei, você sempre diz isso… — Eu a cutuco.

— Estou falando sério. Minha mãe está brava comigo porque só fico em casa, Laura também. Sem contar que preciso de um tempo para pensar no título.

— Se quiser, podemos ir até Kent e dormir em algum hotel. Tirar o fim de semana.

Ela sorri para mim e passa os braços ao redor do meu pescoço.

— Será maravilhoso. Cinthia pode ficar com Duke, eu acho que ela estará tranquila.

— Vamos fazer isso então. Confesso que fiquei animado.

— Eu também. Quero saber tudo que puder sobre sua irmã. Sei que parece bobagem, mas eu me sinto próxima a ela. É estranho?

— Não é. Mesmo. Abigail realmente ficou muito feliz quando mencionei você.

E é verdade. Minha irmã me apoiou incondicionalmente quando tomei a decisão de voltar para o futuro — ainda que ela não soubesse que era isso que eu estava fazendo. Sem contar que foi bom poder me despedir de todos, fechar aquele ciclo. E foi estranho também. Saber o futuro de todos os meus amigos, ainda que fossem finais felizes.

Isso é uma coisa que aprendi com Isabella. A acreditar num final feliz.

— Então vamos até lá, para um fim de semana romântico. — Bella me dá um beijo.

— Uma mochila é o bastante, certo? — pergunto. — Ou precisamos fazer malas?

— Depende… Suas botas cabem em uma mochila?

Eu levanto uma sobrancelha e a puxo para mim. Ah, essas botinhas…

— Vou levar a bagagem maior.

Minha esposa me beija, tanto que Duke até sai de perto. Meu coração dá um salto no peito e eu me perco nos braços dela.

Finais felizes, se lembram?

E agora, apenas aproveitamos o epílogo.



留言


bottom of page